Causas

Projeto ParaOuvirBem entrega aparelhos auditivos a pacientes carentes

Beneficiados, doadores, fonoaudiólogas participaram da ação em prol de pessoas com algum diagnóstico de surdez; evento ocorreu no sábado, na Asa Sul

“Significa paz e recomeço”. São com essas palavras que a piauiense Luzia Rodrigues Dias, 76, descreve o resultado na vida dela do projeto ParaOuvirBem, que doa aparelhos auditivos a pessoas de baixa renda do Distrito Federal. No último sábado (15/02), dona Luzia estava entre as dezenas de pessoas beneficiadas por essa edição da iniciativa, que está em seu quarto ano. “Não teríamos condições de comprar, mesmo se toda a família apertasse. É uma iniciativa linda, que mostra a importância de ajudar o próximo”, comenta a filha dela, Maria da Guia, 56, que está desempregada no momento.

A ação já promoveu a doação de dezenas de próteses auditivas. Em cada edição, são feitos diversos eventos beneficentes, realizando triagens auditivas em asilos, abrigos e creches. Os equipamentos são doados por pacientes que adquiriram novas tecnologias ou que possuem um aparelho auditivo sem uso. Os profissionais da ParaOuvir, instituição responsável pela iniciativa, realizam a manutenção, limpeza e o ajuste de acordo com as necessidades do novo usuário.

“Hoje a ParaOuvir conta com mais de 15 mil clientes e pacientes, que geralmente fazem a troca de seus aparelhos. E às vezes esses aparelhos antigos vão para a gaveta. E aí eu pensei, por que não ajudar essas pessoas tão carentes que a gente acolhe e faz o diagnóstico durante o ano?”, indagou a fonoaudióloga Janaína Mundim, criadora do ParaOuvirBem.

Diferença

O vendedor Luiz Carlos Ribeiro de Souza, 52, também foi contemplado por essa edição. Ele conta que desde pequeno tem dificuldade para ouvir e sofre de perda auditiva é profunda. “Estou muito feliz por receber um aparelho. É uma benção. Toda a equipe do projeto foi muito atenciosa, fico emocionado por pessoas de tão bom coração”, comenta o brasiliense que foi ao evento acompanhado da companheira Nelcir Nascimento, 50 anos.

Quem também ganhou uma prótese foi o auxiliar de farmácia Eduardo Marcelino Pascoal Santana, 32. No sábado, ele saiu cedinho de Santa Maria e foi em direção a Asa Sul especificamente para receber o apetrecho. “Tenho dificuldade de ouvir desde os 10 anos, quando tive meningite. Agora, vai ser bem melhor profissionalmente. Poder ouvir melhor, entender o mundo melhor. É um sonho se realizando”, conta emocionado.

Apelo

Quem quiser fazer uma doação de aparelho auditivo para as próximas edições do projeto ParaOuvirBem pode entrar em contato pelos telefones 3443-1042 ou 99944-8484. “Eu peço para todos que tenham um aparelho na gaveta, um par que não está usando, que doem. Vocês podem ajudar muitas pessoas”, aponta Janaína.

Related posts
Causas

Brasil Center Shopping oferece feira de adoção de animais neste sábado (10)

CausasCinemaGratuito

Documentário sobre movimento LGBTQIA+ na ditadura estreia no Cine Brasília

Causas

Novembro Azul: homens vão seis vezes a menos ao médico do que as mulheres

Causas

Brasil Center Shopping promove feira de adoção pet neste sábado