No Dia Mundial da Hipertensão, Médica do Centro Terapêutico Máximo Ravenna alerta para riscos da doença

Mais notícias:

No dia 17 de maio, é celebrado o Dia Mundial da Hipertensão, no intuito de conscientizar as pessoas sobre os malefícios da doença. Por isso, a Médica Nutróloga Nádia Haubert, do Centro Terapêutico Dr. Máximo Ravenna, explicou um pouco sobre a hipertensão, bem como deu dicas para preveni-la. Segundo Nádia, a hipertensão arterial é considerada a principal doença cardiovascular devido à sua alta prevalência, acometendo até 30% da população mundial, sendo responsável direta ou indiretamente pelas principais causas de mortalidade no Brasil e no mundo. “Dentre os principais fatores associados ao desenvolvimento da doença, destacam-se os genéticos e os socioambientais, entre os quais a obesidade tem sido um dos mais associados. Há demonstrações de relação direta, entre o excesso de peso e o aumento dos níveis de pressão arterial”, explica.   

Segundo Nádia, há consequências precoces e tardias da elevação crônica da pressão arterial. “Doenças de apresentação precoce e tardia: Acidente vascular encefálico Doença cardíaca coronária, Insuficiência cardíaca, arritmias, doença renal crônica, diabetes mellitus e Disfunção erétil”, exemplifica.  

Mudar para prevenir: 

As mudanças no estilo de vida são de difícil implementação, de acordo com Nádia, e a sociedade como um todo deve participar deste esforço. “São importantes programas contínuos de educação em saúde dirigidos a alunos de primeiro e segundo graus; instituições; empresas; e comunidade.” 

As ações de conscientização são estratégias importantes, por meio de mídia; além do fortalecimento de normas governamentais para reduzir o conteúdo de sódio e gorduras saturadas dos alimentos industrializados e aperfeiçoamento na rotulagem do conteúdo nutricional dos alimentos. “Manutenção do peso corporal, prática de atividade física, alimentação e controle do estresse são estratégias fundamentais na prevenção da hipertensão arterial.” 

Exercícios físicos: 

“Há uma associação direta de que a redução do peso diminui a pressão arterial tanto em pessoas normais quanto em hipertensos”, explica. Independentemente da redução da pressão arterial, são vários os efeitos benéficos da redução do peso, entre eles: melhora da tolerância à glicose e do colesterol, melhora de sintomas depressivos e da apneia do sono, aumento da tolerância aos exercícios o que significa importante melhora da qualidade de vida. 

Serviço: 

Dia Mundial da Hipertensão – Dra Nádia Haubert – Centro Terapêutico Máximo Ravenna 

Brasil 21 – bloco E 

@maximoravenna 

(61) 3030-6350 

Curta-nos:

Cinema: