CausasKids

Mês das crianças: Nutricionista alerta para riscos da obesidade infantojuvenil

No mês das crianças, o alerta do Ravenna Brasília é para os perigos da obesidade infantojuvenil. A Nutricionista Júlia Jaccottet elencou alguns dos riscos da doença nos pequenos e como os hábitos dos...

Obesidade

No mês das crianças, o alerta do Ravenna Brasília é para os perigos da obesidade infantojuvenil. A Nutricionista Júlia Jaccottet elencou alguns dos riscos da doença nos pequenos e como os hábitos dos pais influenciam as crianças. Segundo a profissional, é muito comum identificar crianças e adolescentes obesos que também têm os pais obesos. “São hábitos construídos em casa. As crianças seguem a alimentação dos pais, já que não saem para comprar alimentos no supermercado. O papel de escolher opções saudáveis é, sim, dos pais”, explica.  

A obesidade infantil pode causar comorbidades e doenças crônicas que afetam mais de 50% da população, como hipertensão e diabetes. “Infelizmente, já vemos crianças magras com alterações em níveis de glicemia e colesterol alto. Isso ocorre devido à ingestão muito elevada de produtos industrializados”, conta.  Segundo Júlia, a obesidade acarreta não só o desenvolvimento de doenças fisiológicas e metabólicas mas também doenças psicológicas. “Compulsão alimentar, bulimia, anorexia, muitas vezes começam a desenvolver na infância e adolescência”. 

As dicas de Júlia são substituir farinhas brancas por farinhas integrais, aumentar a ingestão de oleaginosas e diminuir o consumo de açúcar refinado e produtos industrializados. “Mas o principal é incluir a criança na rotina da alimentação. Cozinhar com os pequenos pode ajudar na descoberta de novos sabores, mais saudáveis”, explica. A dinâmica da casa deve mudar, em especial quando os filhos estão com sobrepeso ou obesos. “Não adianta só o filho fazer dieta, pois as crianças vivem em função do que é imposto pelos pais”, conta. Uma outra dica é tornar os pratos mais bonitos visualmente, estimulando os pequenos a provarem novos sabores.  

Identificar uma criança ou adolescente obeso não é uma tarefa fácil. Isso porque não basta medir o IMC. Hábitos compulsivos, irritabilidade, ansiedade e sedentarismo são alguns dos indícios que podem indicar uma predisposição à obesidade. Portanto, o planejamento alimentar dos pais junto aos filhos é algo que vale a pena. “Pode ser chato no início, mas é muito bom a longo prazo. É melhor mudar os hábitos agora do que no futuro por obrigação”, conclui. 

Serviço:

Centro Terapêutico Dr. Máximo Ravenna Brasília 

SH/ Sul, Quadra 6, Conj. A, Torre E, Loja 4 – Complexo Brasil 21 

Informações e inscrições pelo telefone: (61) 3030-6350 

Mais Notícias
CausasGratuito

Colégio Objetivo DF oferece bolsas de estudo para 2024 com inscrições gratuitas

Causas

CEUB oferece acompanhamento psicológico de baixo custo à comunidade

Kids

Nesta quinta: Últimas sessões de "O Amigo Imaginário" em Ceilândia

CausasGastronomia

Starbucks resgata o Pride Frappuccino em apoio ao mês do orgulho LGBTQIAP+