TeatroVariedades

Junho chega com Teatro, Música, Oficinas e Ações Comunitárias em Samambaia

Em junho, Samambaia recebe o “Peça Show”, um projeto que reúne teatro, música, debates e oficinas em uma mesma ação cultural. Na prática, uma programação divertida de três dias, fruto da interação entre artistas, lideranças locais, crianças e adolescentes de Samambaia/DF.

A primeira fase do projeto contou com uma seleção aberta para artistas cênicos e musicais. O público ajudou a escolher, por meio de voto popular, quais atrações fariam parte do evento. As atrações mais votadas se apresentarão com toda a infraestrutura de palco e produção, além de divulgação e cachê de 3 mil reais! Por mais que o projeto tenha atenção voltada a residentes de Samambaia, artistas cênicos e musicais de outras regiões do DF entraram na disputa. Na categoria Atração Cênica, o vencedor foi o espetáculo “Uma peça para (res)pirar” do Coletivo Trina. Já na categoria Atração Musical, o grupo vencedor foi o grupo de choro “Regional Segura Elas”. Tanto a peça quanto o show musical serão apresentados no sábado, dia 11 de junho.


MAIS DO QUE EVENTO CULTURAL, UMA AÇÃO SOCIAL

A união de três trabalhadores do mercado criativo do DF culminou na formação da equipe do “Peça Show”. Guilherme Machado, Fábio Luiz e Sissa Santos formam o time que encabeça o projeto. Esse time é composto por um geógrafo de formação especializado em gestão cultural e economia criativa; um comunicador e comunicólogo experiente em eventos e ações culturais e uma internacionalista, artista e trabalhadora do mercado cultural. O evento foi contemplado pelo FAC/DF – Edital Ocupação 2019.

Na fase de pesquisa foram escolhidas também instituições parceiras: a Escola Classe 303, que terá sessão exclusiva aos alunos juntamente com a Casa Azul, que também receberá doações recolhidas durante o evento. A pesquisa resultou também na seleção dos mediadores do debate que ocorrerá na noite principal do evento, sobre “Direito à Cidade”. Nilson Souza e Marília Abreu mediarão a conversa que resultará numa ação propositiva para a comunidade local, contribuindo com seus anos de experiência no Conselho de Cultura de Samambaia e até antes do Conselho, na militância que resultou na própria construção do Complexo Cultural.

No Distrito Federal e entorno há uma intensa produção artística sem acesso a essa estrutura. Não se trata somente de espaço físico, necessitando de teatros com qualidade de equipamentos, acessibilidade e conforto, mas também da produção de uma boa divulgação e pela ação positiva do evento cultural em cada local onde se realize. Se por um lado há excelentes teatros disponíveis, por outro estes estão concentrados em regiões centrais e muitas vezes inacessíveis aos públicos das outras cidades e do entorno. 

“A cultura é algo transformador, principalmente com crianças e adolescentes. O Peça Show é um sonho que se realiza, principalmente com o nosso futuro que depende cada vez mais da cultura”, lembra Fábio Luiz, um dos produtores do projeto.

SAMAMBAIA, UM CELEIRO CULTURAL

Criada em outubro de 1989 para assentar famílias de baixa renda oriundas de invasões e fundos de quintal, Samambaia encontra-se hoje em constante ascensão social e econômica, sendo a quarta Região Administrativa mais populosa do Distrito Federal, predominantemente composta por jovens. Verifica-se na cidade uma efervescência artística intensa, diversificada e surpreendente, síntese da população multiétnica e multicultural. As manifestações estão ligadas a teatro, cinema, cultura popular, religião, cultura de massa, cultura urbana, educação e luta pela inclusão social. Em comum, a criatividade dos artistas, busca de oportunidades, reconhecimento e valorização. Obras artísticas da cidade são reconhecidas no DF, no Brasil e em diferentes países.

A primeira vez que se falou de implantar um equipamento público cultural em Samambaia foi em 2007, uma vez que a cidade não dispunha de qualquer espaço público fixo de fruição cultural. A partir daí, iniciou-se uma batalha encampada pelo movimento cultural, diverso e efervescente, pelo conselho de cultura local, simpatizantes e apoiadores da arte na e da cidade. O movimento artístico local cresceu, tomou corpo, passou a ter cada vez mais adesões e participação em saraus, acampamentos e diversas ações, proporcionando hoje um local que torna os bens culturais mais acessíveis à população.

Inaugurado em dezembro de 2018, o Complexo Cultural Samambaia é um centro cultural que dispõe de toda a infraestrutura para realização de apresentações artísticas de todas as áreas. Com instalações de palco, auditório, salas de dança, vídeo, teatro, o espaço está completamente preparado para a realização da ação.

A escolha de Samambaia como local para receber as ações do “Peça Show” se dá por essa identidade cultural forte e continuada. O desenvolvimento de uma cultura local potencializa a organização social e a democracia, e este só pode ocorrer a partir da integração dos artistas, criadores dos símbolos da linguagem e os atores sociais e políticos de seu contexto.

“Após quase dois anos fechado, o Complexo Cultural de Samambaia reabre oferecendo cultura e diversão. Durante esse tempo, profissionais da cultura foram obrigados a mudar de cidade, desistir de projetos e até de abandonar a área cultural. É com esse sentimento de urgência de resgate desses profissionais que o Peça Show acontece, buscando mostrar para as crianças e jovens da cidade que a cultura e a economia criativa são um caminho de vida, e que apesar de tudo, resistiremos!”, reforça Guilherme Machado, gestor cultural do projeto.

“PEÇA SHOW”

Confira a Programação:

Dias 09 e 10/06/2022 – Ações específicas para crianças da EC 303 e Casa Azul

11/06 (sábado)

19h – Peça Show

Espetáculo “Uma peça para (res)pirar”

Livremente inspirada no livro 1984 de George Orwell, a obra do Coletivo Trina aborda as relações de poder e suas dualidades. Nesta adaptação, o grupo se utiliza de elementos centrais apresentados no livro, a vigilância do Grande Irmão e experiências vivenciadas pelas atrizes,  para contar uma história sobre poder e submissão, em um jogo de metateatro.

Debate com o tema “Direito à Cidade”, mediado por Nilson Souza e Marília Abre

Show Regional Segura Elas

O Regional Segura Elas é um grupo brasiliense de Choro, formado em 2017 na Escola de Música de Brasília. Em seus quatro anos de estrada, o Regional tem participação significativa em eventos nacionais e internacionais — como o Sofar Sounds Brasília, Choro Fest NYC, Bandolim Solidário, entre outros. Característico por seus arranjos inovadores no repertório de Choro, o Segura Elas é um grupo de mulheres voltado à prática coletiva criativa e engajada, protagonizado inteiramente por musicistas brasilienses.

FICHA TÉCNICA

Núcleo Administrativo:

Gestor Cultural: Guilherme Machado 

Produtor Executivo: Fábio Luiz 

Núcleo Cerimonial: Iury Ferraz, Patrícia Albuquerque, Camila Bispo da Silva, Lorena Moraes, Regional Segura Elas e Coletivo Trina

Núcleo Oficinas: Sissa Santos, Mamulengo Fuzuê, Curumim Cultural, Casa Azul Felipe Augusto e EC 303 de Samambaia

Núcleo Técnico: Pan Sound, Victor Machado, Forte Locadora e Turismo, Aliança Pães e Conveniência, Complexo Cultural Samambaia e Cooperativa Dos Catadores De Materiais Recicláveis Samambaia Norte

Núcleo de Comunicação: Fábio Luiz, Agência 4X, Josuel Junior  e Cassio Marinho 

Núcleo Administrativo: Guilherme Machado e Helder Mouzinho

Acesse o site:: https://pecashow.com.br/ 

Acesse o Instagram: https://www.instagram.com/pecashowdf/ 

*Este projeto conta com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal.

Related posts
Teatro

"Cabeça (um documentário cênico" - Peça do Rio de Janeiro chega ao CCBB DF

Teatro

Fenômeno infantil, Bolofofos se apresenta com show em Brasília

ExposiçãoTeatro

Espaço Cultural Renato Russo recebe Exposição Palcos e espetáculo A Vida Ordinária de Cristina

Teatro

Os Tapetes Contadores de Histórias abre Sessão extra na Caixa Cultural Brasília