Gratuito

Atividades para todos os públicos concluem o CCBB educativo de setembro

Peça literária celebra centenário de Clarice Lispector no CCBB

            O último fim de semana do CCBB Educativo setembro está superinteressante, com opções de entretenimento e conhecimento para crianças e suas famílias, educadores e público em geral, inclusive com atividades acessíveis, traduzidas em libras. Serão quatro atrações: Processos compartilhados (Especial Setembro Azul – Acessibilidade para Projetos Culturais); Lugar de Criação (Eu Faço Meu Brinquedo – VoAr); Atividade Extra Setembro Azul (Oficina de fotografia) e Múltiplo Ancestral.      

O CCBB Educativo investe em ações inclusivas e afirmativas para estreitar as relações com a comunidade escolar, educadores, pessoas com deficiência, famílias, organizações não-governamentais, artistas, movimentos sociais, profissionais dos campos da arte e da cultura e interessados.

Todas as atividades são gratuitas, mas para participar de algumas delas é necessária uma pré-inscrição.

Sobre as Atividades

LUGAR DE CRIAÇÃO

Todos os fins de semana, o educativo desenvolve programações especiais visando a ocupação, a convivência, a criação e o diálogo com a arte, para as crianças e suas famílias. O Lugar de Criação é um projeto dedicado ao público infantil, com interesse na experimentação da arte e das linguagens contemporâneas. Nele, os educadores e, por vezes, artistas convidados, realizam atividades e intervenções que estimulem a socialização, a curiosidade, a descoberta, a reflexão, o fazer coletivo e a cultura do brincar. 

MÚLTIPLO ANCESTRAL

Plataforma de trocas entre o público, as mestras e mestres ligados a diferentes saberes e práticas culturais, articulando a memória, o afeto e o patrimônio.

PROCESSOS COMPARTILHADOS

Curso aborda aspectos da concepção, montagem, expografia e reflete sobre as especificidades de uma exposição. Voltado para formação de artistas, educadores, críticos, curadores e demais profissionais do campo da arte e da produção cultural. Utilizará as montagens das exposições como potente espaço de formação profissional nos quais serão evidenciadas questões como: iluminação, sinalização, peças gráficas, concepção e atividades educativas.

PROGRAMAÇÃO

PROCESSOS COMPARTILHADOS

26/09 (das 14h às 19h)

Especial Setembro Azul – Acessibilidade para Projetos Culturais 

Convidada: Bárbara Barbosa 

Sinopse: Acessibilidade em Ambientes Culturais para Produtores Culturais, artistas e educadores – Durante o workshop serão abordadas as principais questões ligadas aos recursos de acessibilidade na produção cultural, tais como: legislação local e federal, editais de incentivo à cultura,  público com deficiência e seus direitos, prestação de contas de acessibilidade.

Sobre Bárbara Barbosa: Especialista em Acessibilidade em Ambientes Culturais, consultora e coordenadora de Acessibilidade em Eventos Culturais, palestrante, CEO da Abayomi Produções e Acessibilidade, intérprete de libras e especialista em Acessibilidade. Foi Gerente de Inclusão e Acessibilidade na Secretaria de Cultura do Distrito Federal de e coordenou a Acessibilidade e Inclusão do Carnaval no Parque 2018.

Processo de inscrição por formulário on-line: www.ccbbeducativo.com  

LUGAR DE CRIAÇÃO

28 e 29/07

Das 10h às 12h e das 15h às 17h

Eu Faço Meu Brinquedo – VoAr 

Investigando o elemento Ar, serão confeccionadas pipas. Com a ajuda das pipas, os participantes vão ampliar a percepção sobre as coisas do mundo. 

ATIVIDADE EXTRA

28/09 (das 15h às 16h30) (LIBRAS)

Setembro Azul – Oficina de Fotografia

Convidado: Johnnatan Albert 

Sinopse: Nesta oficina haverá uma comunicação pré-sessão fotográfica para aprender sobre a promoção de um espaço onde as famílias se sintam livres e confortáveis para serem elas mesmas. Em seguida, o grupo refletirá sobre o significado da pose na fotografia, abordando a direção na linguagem do retrato. A fotografia espontânea não é fácil, mas todo fotógrafo pode encontrar êxito com ela. O curso também abordará práticas e equipamentos a fim de encontrar uma forma prazerosa de fotografar. 

Sobre Johnnatan Albert: Johnnatan Albert é um fotógrafo surdo e mora em Brasília. É formado em Sistemas de Informação pela UDF. Trabalha com fotografia. Fez o curso de cinema para surdos no contexto do projeto SURDO CINE e dirigiu o curta-metragem “Libras é Merda?” sobre as dificuldades de comunicação enfrentadas por pessoas surdas no cotidiano.

MÚLTIPLO ANCESTRAL

29/09 (às 17h)

Convidada: Eliana Carneiro

Sinopse: Lia de ManaKá conta histórias do outro lado de lá. No entanto, o boneco e palhaço QuiriQuiri, das terras daqui e dali, tenta roubar a cena. Lia é uma figura atemporal, uma espécie de “mestre-dançarina de cerimônias” que convida o público a participar da cena de forma encantadora e divertida. É interpretada pela atriz-dançarina Eliana Carneiro da Cia Os Buriti. O espetáculo é ambientado com as músicas memoráveis de Chiquinha Gonzaga. 

Sobre Eliana Carneiro: Eliana Carneiro é atriz, dançarina, diretora e ilustradora. Montou e dirigiu mais de 20 espetáculos no Brasil e fundou a Cia Os Buriti em 1995. Apresentou-se em várias cidades brasileiras e participou de festivais na Espanha, Portugal, Itália, Nova Iorque, Paraguai, Romênia e Índia. Tem diversos livros infanto-juvenis publicados com suas ilustrações e textos. 

Visitas educativas agendadas 

Ter, Qua, Qui, Sex   

Duração: 1h30

Ter a sex: 9h30, 10h30, 14h, 14h30 e 15h30

Qua e qui: 9h30, 10h30, 14h, 14h30, 15h30 e 19h

E-mail para agendamento: [email protected] 

Os educadores realizam visitas agendadas, inclusivas, com grupos escolares e não escolares, visando criar um espaço de diálogos e trocas de experiências e saberes aliado às práticas artísticas, culturais e sociais, abordadas pelas exposições e demais programações do CCBB. As visitas são oferecidas nas manhãs, tardes e noites, para acolher os estudantes na sua diversidade de realidades e contextos educacionais.

No momento do agendamento é possível escolher entre opções de visitas com atelier, visita à exposição ou visita patrimonial. Às quintas, às 14h30 há um horário disponível para a visita em Libras, exclusivo para grupos agendados.

Visitas mediadas 

Ter, de 12h às 13h | 17h às 18h | 18h às 19h 

Qua a sex, de 12h às 13h | 18h às 19h 

Sáb, de 12h às 13h | 18h às 19h 

Domingos e feriados, de 12h às 13h | 18h às 19h 

Até 20 pessoas. Não necessita agendamento. 

O grupo será formado 15 minutos antes do horário da visita.

Nesta visita os educadores se juntam ao público, para dialogar, compartilhar e trocar olhares, leituras e produções de significados em torno das produções, práticas, contextos e trajetórias dos artistas que participam do acervo do Museu do Banco do Brasil ou da exposição “VAIVÉM: Redes de dormir e Artes Visuais no Brasil”, em cartaz no CCBB DF do dia 03/09 a 10/11.

Visitas mediadas em libras – Especial Setembro Azul

Ter, às 18h, sex às 19h e sáb às 17h 

Até 20 pessoas. Não necessita agendamento. 

O grupo será formado 15 minutos antes do horário da visita. 

Seguindo os mesmos princípios da visita mediada, a visita em Libras é realizada em Libras com tradução em português. Ela acolhe pessoas surdas e/ou com deficiência auditiva e ouvintes, numa experiência compartilhada com os educadores das exposições. São realizadas duas vezes por semana, com dias e horários pré-definidos por cada CCBB, sem necessidade de agendamento.

Related posts
CausasGratuito

Projeto oferece oficinas de moda para mulheres

GratuitoShopping

Pátio Brasil anuncia programação especial de Páscoa

GratuitoTeatro

Conic recebe espetáculo gratuito Um Teto Todo Seu, comédia feminista

Gratuito

Livro sobre Sergio Rodrigues e o Mobiliário da UNB é lançado no Museu de Arte de Brasília

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.